Resenha, Resenha de Álbum/DVD — June 22, 2013 at 5:51 pm

Stratovarius acertando na fórmula

by

stratovarius_nemesis

Resenha de Nemesis – Stratovarius – Nota: 9/10

Estou aliviado em ver que uma banda importante como o Stratovarius conseguiu refazer sua fórmula e acertar na medida, para então quem sabe, recuperar a popularidade obtida outrora.

O novo álbum intitulado Nemesis veio com uma nova energia, diferente de tudo o que já foi lançado pela banda. Entendam que quando digo diferente, não me refiro ao estilo, mas sim à linha de raciocínio utilizada no processo de criação das músicas. Nota-se que havia uma grande vontade de sair da mesmice. Talvez a substituição do antigo baterista Jörg Michael pelo garoto Rolf Pilve tenha inspirado tal mudança, coisa que refletiu no álbum de forma muito saudável.

Nemesis começa em velocidade média com a música Abandon, uma faixa modesta se me permitem opinar, mostrando mais Stratovarius tradicional e pouco de inovador. Mas ainda assim muito empolgante. Em contrapartida a segunda faixa, Unbreakable, vem com a missão de injetar entusiasmo em quem ouve. E agora sim, uma boa dose de inovação com o excelente trabalho do tecladista Jens Johansson que não ficou em segundo plano nem por um segundo. Todo o instrumental parece estar muito entrosado, fazendo as coisas certas na hora certa.

Stand My Ground é a minha favorita do CD. Eu não ouvia um refrão tão poderoso desde os tempos do Infinity. Essa música traz tudo o que o que uma banda considerada pai (ou mãe?) do Heavy Metal Melódico moderno tem a responsabilidade de mostrar. Quando tocada ao vivo deve conduzir o público às lágrimas sem dificuldade. Uma obra prima.

Infelizmente a perfeição é algo difícil de atingir. Eu acredito que talvez o vocalista Timo Kotipelto tenha aberto demais a sua mente para inovações, e tenha dado liberdade demais aos outros integrantes. Digo isso porque a música Halcyon Days agrediu os meus ouvidos de uma forma revoltante. Comecei a ouvir e gostei da introdução. Guitarras pesadas, teclado dramático, parecia ser uma das melhores! Mas infelizmente a música tem refrão, e este é lamentável. É como se você fosse subitamente transportado pra uma pista de dança. Toda a atmosfera muda pra algo eletrônico e tristemente… não-Heavy Metal. É o único ponto fraco de Nemesis, mas é um SENHOR ponto fraco.

Daí pra frente o álbum mantém o alto nível e músicas como a bela Fantasy e a épica Out of the Fog podem muito bem entrar para o setlist definitivo da banda. De ponta a ponta os riffs comovente são jogados na sua cara. Deixa-me muito feliz que não tenham lançado uma cópia dos medianos Elysium e Polaris. Espero que os fãs aprovem da mesma forma que eu aprovei.