Resenha — May 29, 2012 at 4:55 pm

Os cinco lugares mais METAL do planeta

by

O autor Doug Moore do site ‘The Daily Rock’ se empolgou em algum momento de sua vida enquanto assistia documentários da Discovery sobre a natureza, e resolveu escrever uma matéria elegendo cinco lugares, que de alguma forma, estão associados ao Metal. O que faz um lugar ser Metal afinal de contas? Talvez a presença de elementos que frequentemente aparecem em imagens de bandas de Metal como neve, montanhas, predadores, climas rigorosos, etc. É claro que há alguma subjetividade nisso.

A ideia é interessante e poderia ser usada para eleger muito mais do que cinco lugares, de modo que merece ser mais bem explorada, coisa que farei assim que for possível. Mas por hora, me prontifiquei a traduzir parte da matéria de Doug. Aproveitei para pesquisar sobre tais lugares com a finalidade de conferir a veracidade das informações, portanto, pode-se dizer que a matéria original foi adulterada com as minhas próprias palavras, fruto de minha própria pesquisa. Confiram abaixo os cinco lugares mais “Metal” do planeta Terra.

yellowstone_park

1 – Yellowstone National Park – http://www.nps.gov/yell/index.htm

O Parque Yellowstone fica no norte dos Estados Unidos. Não é de fato um lugar que lembre o Heavy Metal, afinal de contas é colorido demais e amigável demais. Porém, no inverno, se torna um cenário Black Metal. O parque é um plano elevado cercado de montanhas por três lados. O quarto lado é aberto para a planície do Rio Snake, que canaliza o ar frio direto para o parque. Então o ar frio fica preso entre as montanhas e congela, despejando uma imensa quantidade de neve.

O parque também tem a maior concentração de gêisers por estar sobre uma enorme câmara de magma que aquece a água subterrânea. Na verdade, é um grande vulcão.

A última vez que houve uma erupção por lá foi há 580 mil anos atrás e foi lançada uma quantidade colossal de rocha derretida na atmosfera, além de enterrar a maior parte da América do Norte em cinzas. É certo que ele vai entrar em erupção novamente, mas os cientistas não sabem quando.

E teve apenas uma banda que soube captar o horror que existe no inverno de Yellowstone; IMMORTAL!

the_empty_quarter

2 – Deserto Rub’ al-Khali (The Empty Quarter)  - http://pt.wikipedia.org/wiki/Rub’_al-Khali

Todos sabem que a maior parte da Península Arábica é desértica, porém mesmo os desertos têm graduações, mas o Rub’ al-Khali é especial, pois é um deserto entre os desertos.

Ele ocupa o canto sudeste da Península, abrangendo parte da Arábia Saudita, indo até a fronteira com Omã, Iêmen e Emirados Árabes Unidos É um dos maiores e mais arenosos desertos do mundo.

Sua areia se acumula em dunas de até 850 pés. O vento que sopra por lá varre muitos quilômetros de dunas por ano. Pode haver diversas cidades antigas enterradas por lá. Mesmo os beduínos têm dificuldade em cruzá-lo. Apesar de ser vazio, este deserto é um dos territórios mais cobiçados do mundo, graças às suas enormes reservas de petróleo.

A banda escolhida para este cenário foi o NILE.

Fontes_hidrotermais

3 – Fontes hidrotermaishttp://pt.wikipedia.org/wiki/Fontes_hidrotermais

O oceano é por si só um lugar assustador. Seus pontos mais profundos são menos acessíveis do que o espaço. As fontes hidrotermais são também chamadas de “fumarolas negras”, e ocorrem quando a água do mar adentra em fraturas nas rochas mais profundas dos oceanos (planícies abissais, que em inglês seria um bom nome de banda; “The Abyssal Plain”), chegando a um ponto onde ela se torna extremamente aquecida pela lava no centro da terra. E quando esta água retorna, entra em contato com a água fria do mar, e o choque térmico causa o efeito de plumas características de águas turvas e escurecidas.

Devido à alta quantidade de sulfetos, elas surgem extremamente negras. Dizem que são mais negras até do que a própria cor preta, se é que isto é possível. E o mais incrível é que existe um rico ecossistema sustentado por bactérias nessas regiões, dando origem a uma grande diversidade de seres vivos extremamente incomuns, e que simplesmente não precisam de luz solar pra viver. Na verdade, estes seres certamente “desprezam a luz do sol”.

Curiosidade: Uma das mais belas fumarolas negras do mundo já descobertas chama-se Loki’s Castle (Castelo de Loki), localizada em 2008 por cientistas da University of Bergen na Dorsal meso-atlântica entre a Groenlândia e a Noruega. Portanto, VINTERSORG.

mc_murdo

4 – Vales secos de McMurdohttp://pt.wikipedia.org/wiki/Vales_secos_de_McMurdo

Os Vales secos de McMurdo são o “cálice sagrado” (ou maldito) dos desertos extremos. Representam uma parte muito incomum da Antártida por não possuir neve, mesmo sendo o deserto mais frio e árido do mundo. O motivo é a ausência de umidade do local causada pelas altas montanhas que o circundam, bloqueando o ar frio que viria do Mar de Ross. A água nesta região sublima, ou seja, passa do sólido direto para o gasoso.

Os vales são quase que completamente mortos, exceto por miseráveis micro-organismos refugiados dentro das rochas. Ventos gelados chicoteiam por eles com mais de 320Km/h. O terreno é tão completamente desolado que os cientistas o estudam por sua semelhança com a superfície de Marte. Nenhum animal vive lá; qualquer animal que perambula nos vales acaba como uma carcaça mumificada.

A geleira perto da borda dos vales secos de McMurdo tem uma característica mórbida: uma cachoeira com altura de cinco andares na cor vermelho-sangue. São as chamadas “Cachoeiras de Sangue” (Blod Falls). Este fenômeno acontece debaixo da geleira Taylor, onde uma estranha comunidade de bactérias evolui em total isolamento e sem nenhum oxigênio há pelo menos 1,5 milhão de anos. A dieta desses microrganismos consiste unicamente de compostos de ferro e enxofre. Essa água salgada é tão rica em ferro que, em contato com o ar, enferruja imediatamente, manchando o gelo com a cor característica. O explorador australiano que a descobriu em 1911, provavelmente pensou que fosse um portão para o inferno. Para representar isso, nada mais pertinente que “Raining Blood”.

Aksai-Chin

5 – Aksai Chin - http://pt.wikipedia.org/wiki/Aksai_Chin

Aksai Chin é uma extensão alta e árida que fica ao norte do Himalaia. É um deserto de pedra sem população, sem recursos naturais, e sem significância econômica. Ao contrário dos outros lugares já citados, o Aksai Chin não é dotado de características geográficas interessantes. No entanto, merece a menção por sua carga histórica, pois está situado em uma área de disputa entre a China e a Índia. Em 1962, os dois países travaram uma guerra sangrenta por este território, batalha em que a China saiu vencedora, e até hoje administra a região. Entretanto a Índia ainda reivindica esta terra.

Por que esses países lutam por um pedaço inútil de terra? O conflito começou quando os chineses construíram uma estrada pela região. Aparentemente o lugar possui um valor mais estratégico do que econômico. As verdadeiras razões por trás da disputa implicam busca pela soberania territorial, pressões políticas internas e falta de comunicação entre os líderes de cada nação.

E assim, milhares de pessoas morreram em uma guerra sobre um deserto estéril. War for Territory!

Nada como atrelar conhecimento e Heavy Metal, ainda que seja em escala imaginativa. Torna o aprendizado muito mais interessante. Outros lugares também podem ser considerados Metal como o Mar Morto no Oriente Médio, o Vale da Morte na Califórnia, a Fossa das Marianas no Oceano Pacífico ou a Faixa de Gaza. Alguém sugere bandas para estes lugares??