Resenha — December 24, 2012 at 8:36 pm

Os 10 melhores de 2012!

by

10_MELHORES_ALBUNS_METAL

O ano do fim do mundo foi muito promissor para o Metal, e a prova disso é a dificuldade que tive em escolher os 10 melhores álbuns lançados neste ano, dentre tantos bons lançamentos.

A lista começa com um empate entre os primeiros colocados. Alguém sugere o desempate?

1. Borknagar – Urd
Uma obra prima  do Black Metal / Avant-Garde com uma miscelânea de elementos simultâneos, melodias, violência e cultura nórdica. Para que tudo no CD seja absorvido, é necessário ouvir com esmero, pois o próprio foi gravado também com esmero. Um verdadeiro presente pra 2012.

1. Lamb of God – Resolution
O melhor álbum de toda a carreira da banda! E trouxe também a melhor música de 2012, Insurrection.

2. Ensiferum – Unsung Heroes
Ouvi a primeira música e achei que seria um clássico álbum de Folk Metal. Mas ouvi-lo inteiro foi uma verdadeira experiência de musicalidade e poder. A música Passion Proof Power é a prova disso. Sensacional!

3. Gojira – L’Enfant Sauvage
Metal francês de qualidade é raro. Essa banda é talvez a salvação do país do croissant. É impressionante ver como eles cresceram neste novo álbum. Hoje é uma das melhores bandas do planeta, e L’Enfant Sauvage é uma obra prima! Muita técnica, metrônomo de mestres e peso, sem ser clichê.

4. Ihsahn – Eremita
Ihsahn é mais conhecido pelo seu trabalho com a banda de Black Metal Emperor. Seu novo trabalho solo é extremamente competente, e acima de tudo, comovente. Merece muito mais destaque do que teve, até mesmo porque é mais audível que o Emperor, por suas linhas melódicas, muito bem feitas, diga-se de passagem. Eremita é um álbum pra se ouvir continuamente por um bom tempo.

5. Nile – At the Gates of Sethu
Técnica incontestável! O Nile é poderoso e temático, e em seu novo álbum está melhor do que nunca. Esta banda poderia ser hoje a melhor banda de Death Metal do mundo se não fosse pela produção precária do CD.

6. Soulfly – Enslaved
A banda de Max Cavalera estava mais inspirada do que nunca quando gravou Enslaved. É o álbum mais agressivo já gravado pela banda, e provavelmente a melhor coisa já criada por Max desde os trabalhos do Sepultura.

7. Testament – Dark Roots of Earth
O Testament deu uma leve inovada no estilo de composição de seus riffs, e poderíamos dizer até que foi uma modernizada. Mas de forma alguma isso descaracterizou a banda, e nem de longe a depreciou. Um excelente álbum de Thrash Metal!

8. The Faceless – Autotheism
O Techical Death Metal está cada vez mais impressionante. Em Autotheism o The Faceless se superou, se é que isso é possível.

9. Napalm Death – Utilitarian
Napalm é Napalm. A diferença de um material mais novo pro mais antigo é a tecnologia.

10. Overkill – The Electric Age
Thrash Metal testosterônico! E pobre de quem duvidou que o Overkil poderia fazer outra coisa que não fosse testosterônico.

QUASE CONSEGUIRAM:

Fear Factory, Meshuggah e Shadows Fall também lançaram excelentes álbuns, porém faltou um pouco de peculiaridade em seus novos trabalhos, e por isso ficaram de fora da lista.
Vintersorg lançou o ótimo Orkan e merece destaque por isso. Mas me decepcionaram um pouco os refrões melódicos, por estarem um tanto quanto alegres. E isso eu não sei se foi uma tentativa falha de soar melancólico, ou foi intencional.
Luca Turilli’s Rhapsody tentou e não fez feio. Mas ainda não me convenceu. Quem sabe na próxima.