Resenha, Resenha de Álbum/DVD — October 16, 2013 at 7:17 pm

O bom e velho Motörhead de sempre

by

motorhead-1335286416

Resenha de Aftershok – MOTÖRHEAD – Nota 08/10

O MOTÖRHEAD figura em uma lista de bandas que dificilmente me decepcionarão quando lançam discos novos,  já que não inventam, não acompanham tendências, modismos e coisas do tipo e assim as chances de fazerem um disco ruim diminuem bastante. Mas isso também não os impede de fazer bons discos. Criaram um estilo próprio e tem sua legião de fãs já consolidada e  acredito que atualmente a preocupação da banda é soar como MOTÖRHEAD. E o novo álbum é isso, uma boa dose de MOTÖRHEAD.

“Heartbreaker” dá o cartão de visitas com um belo riff de guitarra daqueles que deixam muitos pseudos metaleiros com vergonha e é seguida de perto e com a mesma classe por “Coup De Grace”, feitas as apresentações temos o  bluesão “Lost Woman Blues” que ganha um final bem pesado.  “End Of Time” que tem no riff de introdução resquícios do mais puro thrash metal, “Do You Believe” e “Death Machine” seguem a linha da primeira faixa até que a balada “Dust And Glass” fecha com classe a primeira metade do álbum.

Abrindo o lado B “Going To Mexico” mantém o equilíbrio e anuncia que o que vem na sequência é o que esperamos ouvir em um disco do MOTÖRHEAD: o peso da guitarra e os belos riffs e solos de Phil Campbell, a velocidade da bateria de Mikkey Dee, o baixo distorcido e o vozeirão rouco de Lemmy Kilmister bem dosados.  “Crying Shame”, por exemplo, é aquele rockão que só o MOTÖRHEAD sabe fazer, belo refrão e um piano dando o tom em perfeita harmonia. As primeiras palhetadas de “Queen Of The Damned” me fez lembrar da clássica “Ace of spades”, mas as semelhanças param por ai . “Knife”, “Keep Your Powder Dry” e “Paralyzed” finalizam o disco com a mesma intensidade das primeiras faixas, destaque para o trabalho do baterista Mikkey Dee em “Paralyzed”.

Bom trabalho do MOTÖRHEAD, que fez um excelente disco e que se mostra em plena forma, porém vale lembrar que o disco fora composto e finalizado antes dos problemas médicos de Lemmy Kilmister, então fica a torcida para que a banda retome a turnê demonstre essa disposição também nos palcos e apareça por aqui.

“Aftershock” foi gravado no Maple Sound Studios, em Santa Ana, Califórnia, nos EUA e produzido por Cameron Webb. A festa de lançamento será sexta-feira 18 de outubro no mundialmente famoso Rainbow Bar & Grill, em West Hollywood, Califórnia. Já o lançamento oficial do disco será no dia 22 de outubro. A banda disponibilizou o “Aftershock” para ouvir gratuitamente por streaming AQUI.

motorheadaftershockcd_600

Track-list de “Aftershock”:
01. Heartbreaker
02. Coup De Grace
03. Lost Woman Blues
04. End Of Time
05. Do You Believe
06. Death Machine
07. Dust And Glass
08. Going To Mexico
09. Silence When You Speak To Me
10. Crying Shame
11. Queen Of The Damned
12. Knife
13. Keep Your Powder Dry
14. Paralyzed